12º Encontro Procurement Club – Cenário Político Econômico – Previsões 2020

O Procurement Club é uma iniciativa criada por e para profissionais de Procurement. O 12º Encontro fechou a série de eventos do ano com o debate sobre o “Cenário Político Econômico – previsões 2020”.

Como mestre de cerimônias o CEO da Regus & Space, Tiago Alves, abriu o evento lendo o manifesto do Procurement Club. “Reforçar cada vez mais conceitos como o fair trade; a troca justa, a compra justa e, através disso o Procurement Club e seu comitê diretivo estabelece seu apoio e direciona suas atividades para promover alguns dos elementos relacionados ao então fair trade, tais como: acesso de oportunidades iguais a todos os fornecedores, transparência e responsabilidade durante os processos licitatórios, adoção de práticas comerciais justas e promoção ao comércio justo. Além de princípios de compliance que, cada vez mais combatam a corrupção e as más práticas administrativas.” Após a leitura Tiago fez uma breve introdução e seguiu para chamar o trio que iria compôr a banca de especialistas no assunto.

Após uma análise panorâmica sobre a oscilação política econômica em 2019, o evento começou com a apresentação do professor Carlos Braga, PhD em Economia pela University of Illinois at Urbana Champaign. Em seguida, Lilian Ferro, economista do banco BTG Pactual trouxe uma visão mais otimista que a apresentada pelo professor, fazendo um contraponto favorável para o Brasil considerando as quedas nas taxas de juros e o crescimento do PIB. Fechando o trio de especialistas que apresentaram análises e previsões econômicas para 2020, Paolo Di Sora – Sócio Fundador da RPS Capital.

Ao final da plenária, a Pesquisadora, Economista e Administradora – Sócia fundadora da Tendências Consultoria, Denise Pascal foi a moderadora do debate, com perguntas quanto a agenda de reformas administrativas, fragilidade fiscal, conflitos comerciais entre governos republicanos e democratas, PIB, investimento,  projeção de câmbio, entre outras.

Cenário Político Econômico – Panorama Internacional

Para falar de futuro, em muitas áreas é essencial olhar para o passado, ainda que próximo. A política econômica segue essa lógica. Sendo assim, foi observado pelos palestrantes que, em 2019, uma das preocupações era quanto a recuperação da competitividade no médio prazo por meio de reformas estruturais, privatizações, entre outros.

O foco em reduzir o “Custo Brasil”, investir em infraestrutura e alcançar algum equilíbrio fiscal, também eram pautas prioritárias; e continuam sendo.

Dito isso, em linhas gerais a apresentação do professor Braga deixou o público presente em estado de alerta ao afirmar que “o mar não está para peixe” e que as oportunidades diante do cenário atual, considerando a expectativa de desaceleração do cenário internacional é de curto prazo.

Ouça o podcast feito pela Fundação Dom Cabral, com o professor Carlos Braga, que trata do tema: “Um panorama do cenário global”.

No âmbito nacional os desafios continuam…

  • Crise Fiscal
  • Agenda de reformas
  • Deficit da dívida bruta
  • Capacidade de articulação do congresso
  • Baixa Credibilidade e Limites do setor público
  • Taxa de desemprego e má distribuição de renda
  • Programas de combate e prevenção a corrupção
  • Administração de conflitos num sistema político fragmentado
  • Mediação da polarização política e das manifestações públicas
  • Desaceleração de aprovações no congresso devido período eleitoral em 2020

Cenário Político Econômico – Riscos & Estratégias

Com a inflação controlada a expectativa é para um novo patamar de juros real que deve culminar na retomada do crescimento do capital. O setor do varejo e da construção civil são pilares estratégicos para seguir, ainda que lentamente, na recuperação da atividade econômica.

Foi destaque de um dos especialistas a importância da articulação dos blocos partidários, tanto na câmara quanto no senado, como meio estratégico para ações de coalizão.

A desaceleração do crescimento global e as eleições presidenciais dos Estados Unidos é visto pelos especialistas como um risco, diante da incerteza do resultado. Existe ainda um ponto de atenção quanto aos governos contrários a agenda liberal, que, segundo os economistas não devem ser subestimados.

Olhando um pouco para trás, 2019 foi um ano de praticamente um único trade… “o mundo vai entrar em recessão, eu vou me proteger, eu vou comprar dólar, eu vou comprar título americano de 10 anos, mesmo que não receba quase nada por isso…”

Em consequência disso, moedas emergentes se desvalorizaram e ações de empresas de qualidade subiram. Em outras palavras, foi uma maratona na busca por proteção ao longo do ano. A expectativa é que, no primeiro trimestre de 2020 esse quadro se reverta diante da baixa de juros dos bancos centrais e outras ações que já estão acontecendo. Com isso existe uma forte perspectiva de expansão monetária global, afastando de vez a sombra da recessão.

Cenário Político Econômico

Possibilidades & Oportunidades

Para fazer um leve gancho com a relação internacional, entre os muitos pontos abordados, que serão aprofundados em outro material, a crise na China devido a peste suína foi uma oportunidade para o Brasil, devido o crescimento da exportação da carne suína brasileira.

O contraponto apresentado em gráficos, trazendo um cenário da política econômica nacional mais favorável trouxe números que demonstravam a recuperação da atividade econômica, por exemplo, na indústria.

A previsão de crescimento do PIB para 2020, por exemplo, foi estimada em 2,3%. A expectativa é que, a médio prazo a inflação atinja 3.6% e permaneça abaixo do 4% até o final do ano, bem como a Selic; ponto que favorece a baixa da inflação, mantendo os juros mais baixos e promovendo a recuperação gradativa da atividade econômica no país.

A confiabilidade é outro ponto que ficou muito abalado em 2019. Porém, segundo apresentado no evento, segue em processo de retomada. O setor de serviços, por exemplo, vem em crescente recuperação, impactado pela baixa da inflação.

No curto prazo, para manter esse cenário positivo de recuperação da economia, deverá ser mantido os ajustes, concentrando as ações nos cortes discricionários.

A médio prazo, apesar de 2020 ter na prática apenas 4 meses “úteis” de atividade no congresso, a ideia é que a aprovação da agenda de reformas continue. O ponto crucial aqui é saber priorizar qual deve entrar em pauta primeiro.

Considerações Finais

As perspectivas de recuperação da economia seguem otimistas aos olhos dos especialistas. Apesar de relativamente lenta, a ascensão tem uma previsão de longo prazo positiva. Para este panorama foram destaques o crescimento do PIB, a aprovação das reformas administrativas e o aumento da produtividade do trabalho.

Muitos questionamentos foram levantados e deixados para serem respondidos no decorrer do ano. Afinal, diante de tamanha volatilidade que se encontra o cenário político, em especial quanto as relações internacionais e o impacto delas na economia, ficou claro que mais prudente é, apesar do otimismo, agir com cautela. Outras serão levadas em breve até você em um material completo sobre o evento.

Ao final, como de costume nos encontros do Procurement Club foi feito um sorteio de brindes dos patrocinadores e um coquetel de encerramento para networking.